/dev: Escolhendo os nomes das skins

Por: kantayams

Lee Sin Punhos Divinos, Nasus Quebramundos, Ryze Barba Branca… Como todas essas skins foram nomeadas? Falaê! Eu sou a Mai "kantayams" Koythong, uma escritora da equipe de expressão e imersão do jogador (EIJ). Somos a equipe que trabalha com skins, modos de jogo e experiências com espólios e criações. Como parte da equipe de comunicação dentro de EIJ, eu trabalho nos materiais promocionais dessas coisas. Os escritores são responsáveis por coisas como a voz dos nossos materiais promocionais e também ajudam a escolher os nomes das skins!

Isso pode ser fácil e rápido e se resumir a um "Esse nome tá beleza, fechou?" Beleza. Mas, em alguns casos, a decisão pode levar semanas. É um processo de aprimoramento contínuo, portanto não há um caminho ideal para chegar do Ponto A ao Ponto B. Dito isto, algumas coisas interessantes costumam acontecer durante essa jornada.


O que está por trás de um nome?

Antes de uma skin ser batizada, as equipes de produto (a galera que realmente cria a skin) começam a criar conceitos e a definir alguns atributos-chave que refletem a narrativa e o visual da skin. Esses "pilares do produto" servem de base para os artistas durante o desenvolvimento da skin e indicam se ela ainda está dentro das metas temáticas. Ela também funciona como um norte para a galera da equipe de divulgação, inclusive os escritores.

Pilares do produto para os Quebramundos.


Como escolher um nome?

Antes de começarmos a sugerir nomes, temos de decidir qual é o critério mais importante para a skin. Ela tem de ser facilmente localizada para outros idiomas (Brolaf Cervejeiro é direto, mas "Brolaf" tem uma nuance cultural)? Ou o nome deveria ser o mais ousado possível (Brolaf mesmo)? Depois que decidimos isso, os escritores pedem a opinião da galera que está trabalhando no produto, só para saber se estão na mesma página, e não criando coisas isoladas. Às vezes, temos reuniões de namestorm e convidamos as equipes de produto para participar e dar ideias que fazem sentido para eles.

Namestorm para Sir Kled.

Essa reunião é bem mais fácil (curta e talvez até desnecessária) quando estamos expandindo uma linha de skins já existente e encontramos um campeão que casa bem com ela (por exemplo, PROJECT: Ashe).

Após a namestorm, o escritor volta para sua mesa e estuda os nomes propostos. Pode ser legal perguntar aos colegas de equipe o que eles acham ou consultar escritores de outras equipes, caso eles tenham interesse na temática.

Pedindo a opinião de um escritor de outra equipe sobre Ryze Barba Branca.

O escritor faz recomendações ao chefe da equipe de produto com base nos critérios definidos antes da realização da reunião de namestorm.

Vamos tomar como exemplo as skins de lançamento de Rakan e Xayah. Elas (juntamente com a nova skin de Master Yi) tinham a mesma temática de Kassadin Rapinante Cósmico, então os sufixos eram Xayah Rapinante Cósmica e Rakan Rapinante Cósmico. Embora os nomes comunicassem claramente que essas novas skins pertenciam ao mesmo universo alternativo, elas não evocavam a vibe ideal; nenhum dos dois Campeões se encaixava no conceito de 'Rapinante'. Em vez disso, queríamos encontrar um nome que 1) tivesse uma evidente relação com a linha de skins Cósmicas e 2) evocasse a relação entre Rakan e Xayah.

O escritor Bill "Bilby" Barteldes explorou o escopo de "Coisa que o campeão faz + Cósmico" e considerou nomes como Xayah Caçadora Cósmica e Rakan Guardião Cósmico. Esses nomes eram informativos e evocativos individualmente, mas não expressavam a relação especial entre Xayah e Rakan, portanto Billy voltou para a prancheta.

E se ficássemos com Rakan Estrela da Manhã e Xayah Estrela da Noite? Ou que tal Rakan Alvorada e Xayah Anoitecer? Esses nomes evocavam alguma coisa, mas deixavam de fora a conexão com a temática Cósmica. Misturando tudo que gostamos nesses nomes ao escopo mais abrangente de "Título + Cósmico", chegamos aos nomes definitivos: Rakan Aurora Cósmica e Xayah Crepúsculo Cósmico.

Se o chefe da equipe de produtos concordar e a equipe jurídica não tiver preocupações em relação ao uso da propriedade intelectual, o nome é finalizado e já pode ser integrado ao jogo.


Nome decidido... Mas espera aí...

Às vezes, a escolha do nome da skin é um processo tranquilo, mas há casos em que parece mais que estamos desbravando uma selva de cogumelos do Teemo. Esses probleminhas surgem de algumas formas, como questões de localização e advertências de última hora.

Localização: Os escritores têm de pensar em como o nome será traduzido em todas as regiões. Como League é jogado no mundo inteiro, os nomes das skins não podem fazer sentido somente em inglês. Assim, nós perguntamos aos profissionais de localização.

Informamos o possível nome às outras regiões e perguntamos se há algum problema ou questionamento em relação ao contexto e a clareza do nome. Às vezes todas as regiões dizem que está tudo ok com a tradução:

A Coreia ficou animadíssima e deu sinal verde para O Pequeno Capeteemo.


E, às vezes… um sinal de alerta gigantesco começa a piscar.

O Brasil apontou um problema com as skins Program (e acabaram escolhendo Cibernética).


Problemas de última hora: Mesmo que o chefe do produto e o jurídico já tenham aprovado o nome, e o escritor já o tenha integrado ao jogo, ainda podem surgir problemas de última hora. Se eles forem relevantes o suficiente, o escritor terá de retirar o arquivo e propor um novo nome.

Alistar Vaquinha foi salvo pelo QA.


E o ciclo recomeça

Então é basicamente isso aí! Repetimos este processo para todas as temáticas trabalhadas e esperamos que vocês sintam a vibe do nome quando entrarem no jogo. E, para isso, vamos dar uma relembrada em alguns nomes de skins que não chegaram a ser aprovados.


Nomes de skins rejeitados


2 months ago