Blog de Clarividência

Sua barra de EXP se aproxima do nível 3. As tropas inimigas estão ficando escassas e você conseguiu agredir Ahri na rota. Você dá o golpe final em mais uma tropa. Sobe de nível. Chegou a hora.

Você usa o flash para avançar e executa seu combo completo, disparando ataques básicos porque obviamente você nunca esquece de fazer isso. Você manda Incendiar (que você usa no "D", como uma pessoa normal) e ativa um último ataque básico antes que Ahri use o flash para a torre dela e entre na névoa de guerra. Você aguarda.

E depois você escuta:

First Blood

Não importa como aconteça, First Blood é First Blood. Faz você e sua equipe começarem com o pé direito e pode ser uma ótima oportunidade de explorar os detalhes mais sutis das animações de maestria e das danças. Mas por que o First Blood é tão importante? Quais são os Campeões que mais conseguem o FB? Quem se beneficia mais dele? As repostas seguem abaixo.


Taxa de First Blood

O First Blood não chega simplesmente batendo à sua porta. É preciso ter habilidade (teoricamente), timing (às vezes) e a capacidade de distribuir um bocado de dano. Então, quais Campeões têm mais probabilidade de levar para casa um First Blood? Nós analisamos todas as partidas ranqueadas no Summoner’s Rift ao longo da Atualização 7.3 (olá, letalidade) para ver quem liderou o ranking do First Blood. Calculamos a Taxa de First Blood como a porcentagem de partidas em que um Campeão apareceu e assegurou o First Blood.

Talon, apologista da letalidade e entusiasta de parkour, reina supremo como o rei do First Blood, conseguindo o primeiro abate da partida em impressionantes 25 por cento das partidas ranqueadas das quais ele participa. Outros assassinos - Pantheon, Katarina e LeBlanc - também aparecem bem no placar.

Porém, o First Blood não é exclusividade dos valentões das rotas. Vários caçadores de início de jogo, como Lee Sin (17,8 por cento), Kha’Zix (16,7 por cento) e Elise (16,0 por cento) também ficaram entre os 15 primeiros, mostrando que enquanto alguns coletam tropas você pode coletar Campeões. Não importa se você tem Poder de Habilidade ou Dano de Ataque, se está nas rotas ou na selva, nada substitui o bom e velho dano explosivo de início de jogo quando o assunto é First Blood.

Peraí, como assim? “E quanto a Campeões como Zed, Annie e Kassadin, que me detonam com assustadora consistência mesmo que eu já espere por isso?" Que bom que você perguntou, Invocador! Mesmo tendo muito potencial para atacar com tudo, Zed (38º, 11,9 por cento), Annie (63º, 9,3 por cento) e Kassadin (76º, 86 por cento) ainda têm o que melhorar em seus First Blood, provavelmente devido à importância de suas ultis para detonar a galera. E, pensando bem, Pantheon não pode simplesmente ficar esperando até o nível 6 para conseguir um abate. Ele tem coisa para colocar no forno.

Embora nossos amiguinhos dependentes de suas ultimates talvez não tenham tanto potencial para conseguir um First Blood, eles contam com riquezas embaraçosas em comparação com o fim da lista. Janna, com toda a sua glória de ataques básicos que giram feito tornados e reduzem a velocidade de movimento, só consegue "assegurar" o First Blood em 1,7 por cento das partidas jogadas. O cenário é igualmente desolador para o restante dos suportes, com suportes tradicionais figurando entre os últimos dez colocados. Até o terror da rota inferior, Blitzcrank (também conhecido como Sr. Ladrão de Abates), só consegue o First Blood 1 vez a cada 20 partidas. A todos vocês que jogam de suporte apenas pela glória, peço que reconsiderem.



O Bônus de First Blood™

Agora que sabemos quem está conseguindo os First Blood, vamos descobrir quem realmente está fazendo algo com ele. Uma maneira de pensar nisso seria comparando as taxas de vitórias ao conseguir o First Blood (TVfb) com as taxas de vitórias sem conseguir o First Blood (TVsfb). Isso nos dá uma ideia do quanto o First Blood está associado com as vitórias de determinado Campeão. Usando a fórmula altamente técnica TVfb - Tvsfb, chegamos ao revolucionário BFB ou Bônus de First Blood.

BFB = TVfb - TVsfb

Rengar, o destruidor de sonhos de atiradores favorito da galera recebe a maior dose de incentivo de First Blood, indo de uma taxa de vitória de 49 por cento sem First Blood para 63,4 por cento com First Blood. Um incrível BFB de 14,4 por cento. Isso, aliado a sua representativa Taxa de First Blood de 15,4 por cento, sugere que você pode querer ficar longe desse gatinho no início da partida. O incentivo também serve para atiradores como Draven, Kalista, Jinx, Tristana e Sivir, todos com um aumento de 12,5 a 14 por cento associado à taxa de vitória com o First Blood. [Observação: Estou usando o termo "associado" aqui para sugerir uma correlação e não a causa. Embora o First Blood provavelmente melhore as chances de vitória, ele também pode ir para a melhor equipe na maioria das vezes. Na atual análise, não estamos tentando separar esses elementos.]

No final das contas, nem tudo são reinícios e acúmulos de adoração. Os suportes robustos (Taric, Alistar, Leona) e os tradicionais tanques que ficam sozinhos na rota (Trundle, Sion, Shen) obtêm menos vantagens com o First Blood, provavelmente porque eles são "bons mesmo em não morrer" em vez de "serem bons em matar outras coisas". O que estou tentando dizer é que se você tem que morrer, pelo menos morra para o tanque. Também vale salientar que o Blitzcrank da fila solo da sua partida que "definitivamente vai carregar" é aquele que menos consegue transformar o First Blood em um vantajoso BFB. Melhor ficar só no emote de risada, meu chapa.



Outros "Firsts" no Rift

Com todo esse papo sobre taxas de vitória e First Blood, tudo está começando a parecer bem assustador. Sabemos que é legal conseguir um, mas como o First Blood se compara a outros "primeiros abates" no Rift em termos de sucesso?

Em todas as partidas ranqueadas da Atualização 7.3, as equipes que conseguiram o First Blood registraram uma taxa de vitória de respeitáveis 59,4%. Em comparação, as conquistas da primeira torre (71,7 por cento), do dragão (68,3 por cento) ou do Barão (81,5 por cento) estiveram associadas a taxas bem mais altas de sucesso da equipe, e isso faz sentido. O First Blood pode ser tudo, desde uma jogada mecânica ou uma emboscada bem sincronizada, até estar de bobeira por aí e dar de cara com uma torre dando sopa. O First Blood favorece jogadores habilidosos e jogadas desesperadas, mas não é um sinal muito claro para prever o sucesso de uma equipe.

Por outro lado, as jogadas baseadas em objetivos como torres e monstros épicos geralmente exigem mais trabalho em equipe, cooperação e estratégia para serem executadas. Além disso, a primeira torre, o primeiro dragão e, especialmente, o primeiro Barão tendem a ser conquistados bem mais tarde do que o First Blood, depois que lideranças já foram estabelecidas e que os carregadores já começaram a emergir. Sendo assim, é razoável pensar sobre esses primeiros abates de objetivo como indicadores de sucesso anterior no jogo ("estamos acabando com eles, então podemos pegar o dragão fácil!") em vez de como simples previsões do que está por vir. Aqui está o resumo de tudo: mesmo o First Blood sendo poderoso, não é uma questão de vida ou morte. Como meus pais sempre diziam: "lave atrás das orelhas e busque os objetivos".




Juntem-se e ajoelhem-se, Invocadores. Vamos falar sobre o que aprendemos. Primeiro, a vida não é justa e o First Blood não é para qualquer um (a menos que você seja o Talon). Segundo, há grandes variações na forma como os Campeões se beneficiam do First Blood. Se você precisa morrer, localize o tanque mais próximo. Terceiro, First Blood não é tudo. É duro ignorá-lo, mas a conquista de objetivos está relacionada a chances bem mais altas de sucesso. Vá em busca do Barão e diga que Boom Bear mandou você. E por último, se você entregar o First Blood para aquele Blitzcrank que só sabe usar o emote de maestria, tenha bons sonhos. Ele não vai fazer absolutamente nada com ele.