Dev
Análise de Campeã: Seraphine

A grande estrela de Runeterra.

DevAutorRIOT CASHMIIR
  • Copiado para a área de transferência

Seraphine é uma Campeã única. Ela tem contas em redes sociais , tira selfies com seu gato e está colaborando com o grupo de pop global K/DA . Só que... não é dessa Seraphine que vamos falar.

A Seraphine que todos acompanhamos ascender de artista amadora para sensação do pop internacional não é exatamente a mesma que todos verão no Rift. Ela não é a Campeã "do K/DA" – aquela é sua persona do mundo real. Seraphine é uma estrela do pop piltovense que deseja se conectar com todos ao seu redor. Ela é sensível, persistente e generosa. E quer te ver na primeira fileira do show.

Mas isso não explica como chegamos a essa Seraphine. Como ela se tornou uma sensação musical de Runeterra? Quem é ela de verdade? E como assim vamos ter uma estrela do pop no LoL?

Uma estrela do pop piltovense

O termo "estrela do pop" provavelmente remete a grandes ícones culturais, acompanhados de dançarinos, luzes e estádios lotados. Então, como isso se encaixaria em Runeterra, um mundo em que as pessoas usam espadas, escudos e, de vez em quando, pistolas com carregador semi-interno?

"Há uma enorme variedade de tecnologia disponível em Runeterra, então tivemos algumas boas opções para explorar com a Seraphine", conta a escritora de narrativas Rayla "Jellbug" Heide. "Mas a primeira coisa que me veio à cabeça é que ela seria uma cantora de Piltover e Zaun. Zaun é um lugar mais sombrio, repleto de personagens soturnos, mas ainda não tivemos a oportunidade de explorar os elementos criativos e positivos daquela região, o que tornou tudo muito empolgante."

Piltover e Zaun são o centro dos avanços tecnológicos de Runeterra. Conhecemos os inventores e cientistas (loucos ou não) dessas cidades gêmeas, mas e os artistas? E os músicos? Sabemos quem instiga as mentes investigadoras de Piltover e Zaun, mas quem alimenta seus espíritos?

01_Seraphine_Concept.jpg

"Fazia sentido que Seraphine viesse de Piltover e Zaun, já que o nível de tecnologia desses lugares os aproxima do mundo real", explica a artista conceitual Anna "Newmilky" Nikonova. "Para mim, as estrelas do pop parecem um fenômeno moderno. Eu ficava pensando nela tirando uma selfie e era muito difícil imaginar como isso se encaixaria organicamente em Runeterra. Eu queria garantir que Seraphine e sua música tivessem realmente nascido em Piltover e Zaun, que ela evoluiu lá e se tornou uma estrela do pop deles. Para isso, eu precisava saber que tipo de tecnologia ela poderia usar para que não ficasse semelhante demais ao mundo real."

02_Seraphine_Spread.jpg

Há um bom tempo, a tecnologia hextec tem sido essencial para Piltover e Zaun. Ela alimenta o coração das invenções desses lugares (e o coração da nossa querida Camille pernas de tesoura) e permite certo nível de modernidade. É assim que Seraphine usa seu microfone e faz apresentações para o público. E também foi assim que a equipe pôde garantir que a Campeã tivesse uma silhueta única.

03_Seraphine_Stage.jpg

"No começo, Seraphine voava por aí com seu microfone e alguns efeitos visuais, mas nos deparamos com um problema recorrente: garantir que os novos Campeões sejam tão fisicamente distintos dos antigos quanto possível", explica Newmilky. "Então, tivemos a ideia da plataforma, que foi muito legal. Os animadores puderam fazê-la dançar e criar animações de conjuração bem divertidas porque ela não tinha que manter os pés grudados no chão."

Local: confere! Preparação do palco: confere! Tecnologia: confere! Agora era a hora de colocar algumas letras na história.

A música da alma

"Eu queria muito que Seraphine transbordasse empatia", conta Jellbug. "Desde o início, tentávamos descobrir uma forma de torná-la única no elenco do LoL e, além disso, que ainda fosse uma artista e cantora. As estrelas tendem a parecer intocáveis e distantes de tudo que é comum, mas isso era exatamente o que não queríamos para a Seraphine. Decidimos ampliar sua empatia a ponto de ela poder sentir as emoções das outras pessoas na forma de música."

Seraphine não é só capaz de ouvir as emoções das pessoas que a cercam, mas também de outra fonte.04_Seraphine_3.jpg

"A maioria dos piltovenses não sabe, mas a hextec depende de cristais que contêm almas de brackern (a família do Skarner)", explica o escritor de narrativas Daniel "Istogaiden" Couts. "Isso tem diversas implicações, mas Seraphine é a primeira pessoa que pode ouvir os brackern nesses cristais. A música é importante para os brackern e, portanto, permanece nos cristais. Seraphine se conecta com um em particular e acaba se perdendo na música dele. No processo, ela aprende a lidar com seu próprio poder."

Seraphine passou a vida cercada por uma constante onda de músicas, tanto dos cidadãos de Piltover e Zaun quando das almas aprisionadas ao seu redor. Talvez Seraphine não possa salvá-las, mas não quer dizer que não se preocupe com elas – e com os todos os cidadãos.

Ela quer se conectar com os outros e maravilhá-los intensamente. Então, aprende a fazer isso da única forma que conhece: a música. Seraphine capta essa inundação musical – tanto atormentada quanto jubilosa – e a transforma em algo belo e instigante, algo que faça sentido para ela; depois, devolve a música a todos ao redor.

05_Seraphine_.jpg

"Há um momento mágico quando você está na plateia de um show e cruza o olhar com a pessoa cantando... É uma sensação incrível, como se estivesse cantando só para você, e eu pensei bastante nisso, pois é algo que Seraphine literalmente faz", revela Istogaiden. "Ela pode ouvir a música da sua alma e cantá-la de volta para você de uma forma que nenhum outro artista é capaz de fazer. É lindo demais."

Música em ação

Todo esse papo sobre emoções e música é muito legal na teoria, mas não vamos esquecer que o LoL é um jogo. Seraphine pode unir o povo de Runeterra, mas como o poder da música pode unir seus aliados no Rift?

"Na época em que estava elaborando a Seraphine, tinha a impressão de que todos se odiavam quando jogavam LoL", lembra o designer de jogos sênior Jeevun "Jag" Sidhu. "Parecia que as pessoas ficavam incomodadas com o fato do LoL ser um jogo em equipe. Eu via jogadores nas redes sociais dizendo que odiavam ter que jogar com os próprios aliados. Então, eu queria muito que o design da Seraphine tentasse combater esse problema. Queria que as pessoas jogando de Seraphine (ou com a Seraphine no time) relembrassem que jogar em equipe é divertido e que todo mundo curte jogar com os amigos."

06_Seraphine_5.jpg

O kit de Seraphine estimula os jogadores a se juntarem ao redor dela e jogarem juntos. Sua passiva modifica as habilidades básicas dela, aumentando o dano, concedendo fortalecimentos únicos e até uma curinha de vez em quando. E quanto mais gente se juntar a esse bonde, melhor!

"Com as habilidades da Seraphine, quis passar a impressão de estar com ela no palco, e o seu W, Som Envolvente, cumpre essa função perfeitamente. Concede um escudo e Velocidade de Movimento em área, mas, quando combinado com sua passiva, muda completamente", explica Jag. "Caso Seraphine já tenha um escudo, ela cura a si mesma e aos aliados... e eles também curam a si mesmos e aos outros. Portanto, quanto mais pessoas você envolver na habilidade, mais benefícios todas receberão."

Mas essa não é a única forma como Seraphine incentiva a equipe. Com sua ultimate, Bis, ela fortalece os aliados e, além disso, apresenta um verdadeiro espetáculo!

07_Seraphine_9.jpg

"Magos são divertidos de criar porque as ults tendem a ser muito brilhantes e chamativas – olhe pro Karthus e pra Orianna – e, já que Seraphine é uma estrela do pop, ela precisa de um momento ainda mais grandioso", esclarece Jag. "Ela respira fundo, projeta uma nota bem alta e desfere um Encanto em área de ação. Os inimigos sofrem dano e andam na direção dela, mas a parte mais legal dessa habilidade é que ela se expande toda vez que atingir um Campeão, até mesmo os aliados."

Todo Campeão de iniciação passa por aquele momento em que vai longe demais com a Lâmina Zênite ou faz um avanço perfeito com o Q de Lee Sin pensando "minha mente diz não, mas meu corpo diz VAI NESSA" , tudo isso pra perceber que a equipe não acompanhou. Isso não vai acontecer com Seraphine e sua equipe. Ela anseia pelo momento de estar no palco principal, atingir aquele falsete e mandar sua ultimate bem naquele aliado que foi longe demais para acertar o Encanto perfeito sobre cinco inimigos. É o momento ideal para a cooperação da equipe. Esse é o show perfeito da Seraphine.

08_SeraphineCloseup.jpg

Com sua mecânica de jogo já definida, nossa estrela do pop só precisava de boas músicas para ficar completa.

"Eu trabalhei na skin Ekko True Damage, então já estava bem familiarizado com Campeões musicais. Mas, mesmo assim, trabalhar na Seraphine foi um desafio", confessa o designer de áudio Jayvon "Riot Jirsan" Rymer. "Por ser uma cantora, eu queria que o elemento musical viesse da voz. A equipe Riot Voices, que cuida das dublagens, me forneceu alguns vocais e melodias da dubladora da Seraphine para usar nos efeitos de som."

Riot Jirsan se dedicou completamente a trabalhar e produzir os trechos vocais da Seraphine, usando vários plugins para editar as gravações em blocos e aplicá-las aos efeitos sonoros. Então, para incentivar ainda mais os agrupamentos ao redor da Campeã, Riot Jirsan criou um sistema musical para que os jogadores saibam quando estão dentro do alcance, a fim de receber os benefícios máximos.

O sistema musical da Seraphine no jogo pode ser ouvido por ela e pelos aliados quando estão dentro do alcance .

Uma performance digna de bis

Seraphine canta para a alma e seu desejo é um só (olha que fofura):

"Seraphine só quer que todos saibam que ela os ama", conta Newmilky, sorrindo.

"Que engraçado", acrescenta Istogaiden. "Eu estava pensando a mesma coisa."

"Eu também!", ri Jellbug.

"Eu também estava", revela Jag. "Acho que isso significa que somos os primeiros fãs dela."


  • Copiado para a área de transferência