Dev
Criando o Florescer Espiritual

Como a Criação de Universo trouxe o Florescer Espiritual a Runeterra.

DevAutorRIOT CASHMIIR
  • Copiado para a área de transferência

Nota editorial: que suas alegrias passadas floresçam e suas mágoas presentes murchem. Boas-vindas ao Florescer Espiritual! Toda terça-feira, pelas próximas quatro semanas, vamos trazer informações dos bastidores do Florescer Espiritual, incluindo a criação do universo, os Laços Espirituais, o curta animado e o design de áudio.

O Florescer Espiritual começou com uma simples ideia: e se a gente usasse o folclore espiritual como base para uma linha de skins no LoL? Quando começamos a procurar inspiração em filmes, animes e no folclore, logo descobrimos que essa linha de skins poderia se tornar algo muito maior.

O folclore está totalmente atrelado à história e à tradição, pois é a forma como um povo se conecta e compartilha histórias ao longo de gerações. Mas como seria isso em Runeterra?

A ideia floresceu e, logo, outras equipes começaram a trabalhar nessa nova temática ambientada no mundo de Runeterra. Hoje, temos um Thresh gatíssimo em forma humana, uma Ahri que é raposa de verdade e um Teemo flautista ainda mais irritante. Também aprofundamos a história desses personagens por meio de visual novels, demos uma repaginada no Blitz do Nexus, criamos novos Guardiões no Legends of Runeterra, novos Campeões e... muito mais.

Tá, mas como tudo começou? De onde veio essa ideia? E a quem temos que agradecer por mais uma skin da Ahri?

Vale tudo no amor e no desenvolvimento temático

A equipe de desenvolvimento temático é composta por escritores, artistas e produtores que trabalham com criações de multiversos, ou seja, criam universos alternativos, como Guardiãs Estelares, K/DA e Odisseia . Eles trabalham com o resto da equipe de skins para criar novas temáticas, revitalizar as mais antigas e explorar novas perspectivas para os Campeões.

De meses em meses, eles fazem uma reunião da qual todos da Riot podem participar e dar ideias, e foi exatamente em uma dessas reuniões que a primeira sementinha do Florescer Espiritual foi plantada.

De início, a ideia do Florescer Espiritual era trazer o folclore espiritual para o LoL. Os Campeões representariam arquétipos espirituais familiares, e seria só isso. Mas, quando os artistas conceituais apresentaram algumas das artes, a equipe percebeu que a ideia poderia ser elevada a um novo patamar.

"Nosso objetivo era criar uma experiência surreal e fantástica para os jogadores", revela o subdiretor de arte Jon "Riot DrPh8" Buran. "Nós já tínhamos alguma experiência com a temática espiritual na linha Lua Sangrenta, mas ela era mais obscura, perversa e inspirada em sangue. Queríamos que o Florescer Espiritual fosse elegante, fantasioso, exuberante e sobrenatural."

01_Environment.jpg
A artista conceitual Nancy ‘sojyoo’ Kim criou essa arte como inspiração para o time de criação de universos. 

Inicialmente, a equipe pensou em um mundo definido por conceitos absolutos, ou seja, com espíritos bons e maus. Os espíritos bons meio que só existiam, vivendo em um mundo maravilhoso por toda a eternidade. Mas os espíritos malignos faziam jus ao nome. Tipo, sério. A certa altura, você daria de cara com um espírito maligno saboreando a carne de um recém-chegado ao reino espiritual. Embora seja uma narrativa interessante, já fizemos essa história de bem contra o mal no passado.

02_TeemoFinal_OscarVega.png

"Não queríamos outro evento com dois lados se enfrentando, então optamos por não deixar tanta tensão no reino espiritual", explica Jared "Carnival Knights" Rosen, líder de narrativa de desenvolvimento temático. "Era importante que esse mundo e seus habitantes tivessem um grau de moralidade mais próximo ao cinza, não só preto e branco."

Esse grau de moralidade cinza gerou a versão do reino espiritual que temos hoje. Os dois lados do reino espiritual não estão, necessariamente, em conflito. Em vez disso, eles coexistem num mundo em que estão naturalmente conectados. É um equilíbrio entre paz e paixões, e todos os espíritos se encaixam em algum lugar desse espectro.

Ninguém é inteiramente bom ou inteiramente mau.

03_SpiritBlossomYasuo_Renders01.png

Os espíritos mais pacíficos, os kanmei, encontraram paz no pós-vida e vivem no reino espiritual por toda a eternidade fazendo... tudo o que bem entenderem. Também há os espíritos mais ardorosos, os akana. Diferentemente dos kanmei, eles não encontraram paz na morte e são obcecados pelas escolhas (ou erros) que fizeram em vida, tornando a natureza deles mais caótica.

Por um tempo, o mundo do Florescer Espiritual era só uma temática de skin alternativa, como Guardiãs Estelares ou PROJETO. Contudo, uma nova ideia brotou: e se o Florescer Espiritual fizesse parte da história oficial de Runeterra?

Honrando as raízes

Ultimamente, tentamos fazer com que as skins de lançamento dos Campeões tenham algo a ver com a temática daquele personagem. Por exemplo: Aphelios é um Lunari, então ele recebeu uma skin Emissário da Escuridão. Sett é um porradeiro, então teve uma skin Reinos Mech. Lillia é, literalmente, uma flor de Ionia, então a skin Florescer Espiritual é perfeita para ela.

"No início, o Florescer Espiritual seria apenas um tema de skin para a Lillia e outros Campeões, mas o pessoal gostou bastante do que a equipe tinha criado", comenta Carnival Knights. "Pensamos em como tornar o evento algo maior, já que cada vez mais equipes queriam entrar no projeto — pessoas que estavam trabalhando em outros conteúdos do Florescer Espiritual, Legends of Runeterra etc. Então, decidimos que tudo isso seria parte de uma narrativa canônica em Runeterra. Meio que... aconteceu."

04_Teemo.jpg

Portanto, deveríamos desenvolver a história para se encaixar em Ionia. A equipe, então, chegou ao conceito do Festival do Florescer Espiritual. O festival marca o desabrochar de uma flor literalmente espiritual, e é quando os ionianos se comunicam com entes queridos que já partiram, seja celebrando a passagem pacífica ao pós-vida ou lamentando quando não descansam em paz.

O escritor de narrativa Michael "SkiptoMyLuo" Luo explica que os ionianos têm diversos rituais e tradições envolvendo as flores espirituais. "O mais comum é colocá-las no túmulo dos entes queridos. Caso floresçam, significa que eles estão em paz, e o espírito aparece para que possam conversar por algum tempo. Contudo, caso a flor murche e nada aconteça, é um sinal de que o espírito foi corrompido ou não consegue descansar em paz."

Ionia é, em essência, um lugar espiritual. Há espíritos nas rochas, nas árvores, em tudo. Foi aí que a equipe encontrou inspiração para as skins do Florescer Espiritual. Cada skin de Campeão personifica alguma coisa, como natureza, salvação, heroísmo, redenção, obsessão, ódio, desespero, perda, tentação e morte.

09_Kindredingame.jpg

“Mas Riot, isso não faz sentido.  Você acabou de dizer que o Florescer Espiritual é uma narrativa canônica. O Thresh virou um espírito bonitão? Ele não vem da Ilha das Sombras? "Pois é, você tem razão. Isso não daria certo. 

Só se a gente...

“As skins do Florescer Espiritual representam as tradições orais e têm como base esta data especial em Ionia. Então, o festival em si é canônico, mas as skins são parte do folclore ioniano", esclarece SkiptoMyLuo. "Você vai ao festival para se comunicar com seus entes queridos. Mas você também pode assistir a uma peça de teatro sobre o Espírito da Obsessão enfrentando o Espírito da Salvação. As pessoas se caracterizam para o evento. É uma época festiva.”

A ideia é: as skins, na verdade, são fantasias que poderiam ser compradas no festival. Thresh só representa o Espírito da Obsessão... com um pouquinho de tinta roxa no corpo e um belo visual.

Levando o florescer aos jogadores

"Caso o evento Florescer Espiritual (as skins, recompensas, horas de jogo, animação, tudo) fosse colocado em uma caixa de presente, nossa equipe de comunicação seria responsável por criar e empacotar essa caixa de forma elegante", comenta o diretor de comunicação criativa Anton "Riot Manton" Kolyukh. "Tentamos criar um estilo visual que lembre o material de origem, mas que também seja original e interessante para os públicos orientais e ocidentais."

E é aqui que entra em cena o nosso designer visual Craig "MrParkinson" Parkinson.

11_early_exploration.png

"Palavras como fantasioso, espiritual, maravilhoso, sobrenatural e místico estavam sendo muito repetidas, então eu as utilizei para criar as referências iniciais", explica Riot MrParkinson. "O Florescer Espiritual tem tudo a ver com o pós-vida e o mundo etéreo onde ele existe. Percebi que a arte do Yasuo tinha traços folclóricos na vestimenta, então usei isso para criar alguns padrões e formas geométricas. Depois, combinei isso com texturas naturais, algumas pinceladas e cores. E, assim, chegamos ao resultado final."

12_SB---Full-Logo---Localised_ENG_01.jpg

O futuro de Ionia

Aí está. O Florescer Espiritual. Não é um universo alternativo. É um tema dentro da história de Runeterra com skins folclóricas. E esperamos que você goste! Ah, e tem mais uma coisinha...

"O festival do Florescer Espiritual deste ano é bem especial", conta Carnival Knights. "O embate contra Noxus terminou há bem pouco tempo, e muitos campos de batalha ainda não foram devidamente vasculhados. Os ionianos mortos em combate não foram devidamente enterrados. Então, há um fluxo enorme de azakana pelas terras de Ionia."

Mas peraí. O que é azakana? Acho que já vimos essa palavra em algum lugar...

"Os azakana são demônios parasíticos inferiores, não são entidades demoníacas completas, como Evelynn ou Fiddlesticks", explica Carnival Knights. "Eles se instalam no medo ou nos defeitos de uma pessoa ou espírito, depois absorvem emoções negativas até matar o hospedeiro. Em seguida, tornam-se demônios por completo ou se instalam em outro hospedeiro que tenha, digamos... um sabor mais agradável."

"É uma espécie de atmosfera de terror que paira pelo festival", continua Carnival Knights. "O número de azakana está crescendo exponencialmente e, talvez, num futuro próximo, Ionia esteja repleta de demônios. Ninguém fora da Ordem Kinkou está lidando com eles."

Se ao menos houvesse alguém para resolver tudo isso...



  • Copiado para a área de transferência