Raio-X INTZ: voando alto no CBLoL

Por: LeonButcher

Em três semanas de campeonato, a INTZ passou de “mais uma” equipe no CBLoL para o topo da tabela e um dos principais destaques do cenário. A alta mobilidade do time aliada ao grande nível mecânico de seus jogadores faz com que qualquer partida seja disputadíssima, até com as equipes mais tradicionais, conquistando vitórias contra KaBuM Orange, CNB e empatando com Keyd Stars... mas o que transformou a INTZ em uma das maiores sensações do campeonato?

Orquestra INTZteligente

INTZ Team

CBLoL 2015 - 1ª Etapa
Topo: Yang
Caçador: Revolta
Meio: tockers
Atirador: micaO
Suporte: Jockster

 

A primeira coisa que prestamos atenção é no jogo de equipe -- o que é curioso, já que a INTZ iniciou o campeonato com a saída do capitão e coordenador de jogadas, Djokovic, e a entrada de Revolta, tentando afastar alguns fantasmas passados.

Mesmo com mil dúvidas, nada de ruim aconteceu. Revolta encaixou como um ult perfeito de Leona em uma equipe que joga na ofensiva quando precisa – principalmente na rota de baixo – e passiva, esperando o momento certo de atacar. Os teleportes bem encaixados de Yang, as movimentações de Jockster vindo da rota inferior e as emboscadas de Revolta nas rotas solo têm criado um padrão imprevisível na movimentação da INTZ, mas nada daria certo se todos não estivessem tão alinhados.

Revolta foi escolhido como responsável pela coordenação de jogadas, e enquanto algumas equipes revezam falas durante as lutas, da cabine da INTZ só se ouvem os gritos do caçador, um maestro regendo uma orquestra que vem transformando partidas em verdadeiros shows.

INTZtensidade e rapidez

  • Alta e rápida movimentação.

  • Inversões e rotações.

  • Sinergia e luta em equipe.

  • Foco em objetivos.

A imprevisibilidade da INTZ cria outro grande problema para os adversários, ainda mais aliada à grande velocidade da equipe em suas movimentações. Seus pontos fortes estão resumidos aí em cima, mas vamos falar um pouco mais a fundo.

Assistir à INTZ tem sido uma grande aula de estratégias. A equipe consegue aliar uma composição de investida dividida com lutas em equipe, e mesmo quando parece não ter vantagem no começo do jogo, suas inversões e rotações abrem diversos objetivos para o time. Um dos grandes resultados é que nas seis partidas disputadas, a INTZ conseguiu o primeiro Dragão em cinco, e totaliza 21 desses objetivos.

Não se assuste ao ver Jockster, normalmente quieto e reservado, causando pânico ao andar com Revolta pela selva, emboscando adversários em outras rotas. Por jogar ofensivo e constantemente escolher Incendiar como um dos feitiços, o suporte normalmente deixa o atirador micaO em situação confortável para ficar sozinho na rota inferior, e aproveita para abrir vantagens e impor pressão em outros lugares do mapa.

Outra tática comum é inverter as rotas. As partidas contra a Keyd na terceira rodada foram uma boa prova disso. No primeiro jogo, a inversão do topo com a dupla de baixo criou uma vantagem numérica para o time, que aproveitou para roubar o buff azul de DayDream. Já no segundo jogo, após Mylon comprar Resistência Mágica contra o Rumble de Yang, a INTZ inverteu e colocou tockers com seu Zed na rota superior. Com as defesas de Mylon ineficazes, tockers virou um monstro, e o topo da Keyd não conseguiu voltar para a partida.

E era exatamente disso que a INTZ precisava. Com Zed sendo um excelente duelista, a equipe deixou tockers em uma rota e se juntou em outra. O combo de Jarvan, Rumble, Leona e Graves possuía tanto controle de grupo e dano em área que o time conseguia segurar lutas enquanto seu meio levava torres e inibidores nas outras rotas, dividindo a Keyd no meio.

Esquadra INTZtimidante

Apesar de falarmos bastante do caçador Revolta, o coordenador das jogadas da INTZ, nada seria possível sem os outros pilares. Enquanto alguns times possuem jogadores que se destacam naturalmente, a INTZ brilha como um todo.

A INTZ possui um A/M/A de 4.67, com um placar total de 151/101/330 após seis partidas

Tockers tem provado cada vez mais seu domínio com diferentes campeões. Controlando Azir, Zed, Xerath, Kassadin e Syndra (cinco campeões em seis jogos), o meio possui um A/M/A total de 8.04 (43/12/54). Apesar de não ser tão agressivo na fase de rotas, tockers sabe esperar muito bem o momento certo de entrar nas lutas, ponto essencial para um jogador de alto nível.

Apontado por analistas como uma das maiores promessas do cenário brasileiro, Yang compartilha um modo passivo de jogar na fase de rotas, mas seu Rumble (escolhido em três das seis partidas) é um dos grandes motivos das boas atuações da equipe. Com papel essencial nas lutas, Yang é o topo perfeito para a INTZ, mesmo com constantes inversões e emboscadas na sua rota.

A dupla Jockster e micaO não é tão comentada por analistas e torcedores, mas deveria. Apesar de solos não são tão ofensivos na fase de rotas, a agressividade da dupla na rota inferior é impressionante. Seja com Thresh, Leona ou Nami, Jockster abusa das movimentações para outras rotas, ajudando Revolta a emboscar inimigos e colocando sentinelas no fundo da selva inimiga.

MicaO já provou diversas vezes o excelente nível mecânico que possui, o que ficou claro em seu jogo de Kalista contra a Keyd, rendendo elogios até do atirador da paiN, brTT. O atirador faz muito bem o papel de segurar a rota inferior sozinho enquanto seu parceiro causava terror em outras rotas, mas sabe muito bem brilhar por conta própria quando a equipe necessita.

Sinal amarelo

  • Fechar partidas longas.

  • Ser pego fora de posição.

  • Apenas um coordenador.

  • Rotas solo passivas.

É, não seria legal fazer trocadilho com os pontos fracos (mas na verdade eu também já estava ficando sem opções...) – e eles existem, como em qualquer outro time.

Apesar de conseguir conquistar vantagens pela pressão de mapa imposta e objetivos conquistados, a INTZ no primeiro jogo contra a Keyd evidenciou uma falha em fechar a partida. Claro, muito disso foi pela composição da própria INTZ e da adversária, mas a vantagem deveria ter sido fechada antes de o jogo se estender tanto. Contra equipes de jogadores mecanicamente fortes, isso vira um ponto bem negativo, pois com todos os itens qualquer um é um perigo em potencial.

Mesmo com o bom trabalho de Revolta, a INTZ por vezes parece perder o fôlego em lutas, principalmente por jogadores sendo pegos fora de posição (o famoso pickoff), e isso historicamente já custou partidas para demais equipes. Apesar de ser bom a equipe saber quem seguir quando o bicho pega, é importante ter uma segunda voz pronta para assumir caso o caçador não esteja em um bom dia, ou o time pode ficar na mão.

Já citamos a passividade de tockers e Yang na fase de rotas. Mesmo jogando desta forma, caso a equipe não consiga liberar Jockster da rota de baixo para ajudar as outras partes do mapa, o começo do jogo pode começar a se complicar, e os adversários ganhariam mais espaço e controle de mapa.


Agenda

Com duas vitórias e um empate, a INTZ lidera o CBLoL com 7 pontos, seguida de perto por CNB (6 pts), Keyd e paiN (5 pts). A equipe de Kami é a próxima adversária, e é um dos grandes confrontos deste final de semana.

Confira os próximos jogos da INTZ:

08/02 – paiN Gaming x INTZ Team
15/02 – INTZ Team x Dexterity
22/02 – INTZ Team x Jayob eSports


Fotos: Riot Games e myCNB


3 years ago

Marcado com: 
CBLoL