Golpeando a desconfiança: Revolta

Por: LeonButcher

A INTZ espera a terceira semana sentada na liderança e sendo o grande destaque do CBLoL. Um dos grandes pilares para o sucesso da equipe é o caçador Gabriel “Revolta” Henud, jogador experiente e que passou por outras equipes consagradas no cenário, mas que mesmo assim teve que batalhar contra as dúvidas dos torcedores.

Com 54 assistências em quatro partidas, 4.85 de A/M/A e objetivos roubados dos adversários (como o Dragão contra a CNB), Revolta tem ampliado o controle do jogo da INTZ para a selva adversária, tomando conta de buffs inimigos e enfraquecendo suas rotas. O novo maestro da INTZ está a mil, e não é qualquer Golpear que vai derrubá-lo.

Golpeando a desconfiança

Revolta começou sua carreira em 2012 na organização americana vVv Gaming, mas se tornou conhecido no cenário brasileiro ao ser contratado pela Keyd no começo de 2013, vencendo campeonatos como a BGL Arena #2. O caçador depois teria o difícil papel de substituir Danagorn na CNB eSports em 2014, mas conseguiu, e se encaixou em uma das equipes mais queridas do cenário competitivo, com Leko, takeshi, Alocs e manajj. Ao sair da CNB, ele voltou para a Keyd Stars, mas não ficou muito tempo, saindo já no final de 2014.

Mesmo com uma experiência fantástica, Revolta ainda gerava desconfiança da torcida, e era comum ver piadas como “CNBarão”, em referência ao "hábito" que a CNB tinha de perder o objetivo ao errar o Golpear, perseguindo o caçador. Como esquecer da Final Regional 2014 no ginásio do Maracanãzinho, quando Danagorn roubou o Barão das mãos de Revolta e iniciou a virada no placar que levaria a KaBuM ao Mundial?

Adicione essa desconfiança ao fato de que o caçador iniciou 2015 com o fardo de substituir o caçador, capitão e shot-caller (coordenador das jogadas) da INTZ, Djokovic. Poderia ser demais para o jogador e a equipe, mas Revolta provou o contrário. “Eu mesmo assumi a responsabilidade de ser o coordenador da equipe, me sinto confortável nela após a experiência conquistada nos outros times”.

“Acredito que recuperei minha autoconfiança”, diz Revolta. “Isso é muito importante ao entrar em uma equipe ou saber que você terá de brigar com o ‘Golpear’ contra o caçador adversário. Com ela [a autoconfiança] você já entra pensando que vai ganhar, e isso traz tranquilidade”.

Com a INTZ iniciando o CBLoL 2015 com duas vitórias, Revolta comenta um pouco sobre suas performances, e mantém sua conhecida humildade dizendo que não vê tanta mudança no estilo de jogo. “Na verdade diria que o que mais mudou foi minha postura diante da comunidade, de permitir que me conheçam do jeito que sou”, diz o caçador. “Na época em que estive na CNB e na Keyd eu era bastante fechado até mesmo com alguns companheiros de time, e muito mais fechado com os fãs”. Felizmente, Revolta inicia o ano com boas atuações e mais contato com todos, e ressalta o bem que isso tem feito. “Acho que sendo mais aberto ao público, até eu mesmo me senti melhor e tenho estado mais feliz, o que, com certeza, influencia bastante na minha imagem perante todos”.

A liderança no campeonato destaca a INTZ, e mesmo surpreendendo a analistas e torcedores, Revolta diz que ainda há muito espaço para melhorar - assim como tockers em matéria da semana passada. “Nossas performances têm sido melhores em treinos do que na liga, por isso esperamos mostrar mais do que estamos mostrando no campeonato atualmente”, diz o caçador. Ainda assim, os fãs estarão de olho, bem como os adversários, mas Revolta já estabeleceu seu objetivo, e batalhará por ele no decorrer do ano. “Tudo que eu quero em 2015 é fazer meu melhor e conquistar o que puder com a INTZ”.


Fotos: Riot Games e myCNB


4 years ago


Conteúdo Relacionado